Translate

domingo, 21 de julho de 2013

Choro para Cravo (Vermelho)

Festa de nossa familia Moreira em Capela Nova, cidade tipica do interior de Minas, onde sempre reinou harmonia, musica, conhecimento, amizade e um verdadeiro espirito comunitario. Esta musica é do CD Um dia de Banda com repertorio do barroco mineiro e musicas de Sebastiao A. Moreira, maestro e meu pai - a quem dediquei este Choro para Cravo. Um tema estilo barroco que tocava ao cravo, e ouvindo meu pai tocando bombardino, instrumento no qual era mestre, vi que essa musica poderia ser tocada em ritmo de choro. Gravei ao cravo, com participaçao especial de Gabriel Guedes e regional
http://www.youtube.com/watch?v=OiBwLT_MX14

video

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

Tainá, a origem # criatividade no cinema brasileiro

Na postagem anterior, falamos sobre o Vazio Cultural, que alguns ponderaram, com razao, nao estar existindo de fato. Muita coisa boa tem-se feito, acontece que nao é divulgada. A midia, TVs, apoios dos ministerios, secretarias e empresas é em geral paternalista, ou, ainda mais no caso da musica, unicamente quase que voltado para o suce$$o imediato e duradouro. Nem precisa dizer que em termos de venda rapida e de ma qualidade, a pirataria dá de 10 e nao deu outra. Gravadoras, lentas e miopes em geral, so restam algumas grandes, e mesmo assim... Os musicos têm muito a aprender com o pessoal de cinema. 

Pequena atriz indigena do filme Tainá, a origem 
Porisso ficamos felizes em notar o profissionalismo com que está sendo divulgado o filme que hoje estreia: Tainá, a origem. Longa-metragem brasileiro que retrata as aventuras da indiazinha Tainá na Amazônia, seu conflito com os predadores da mata e sua busca em direçao à propria origem. Um tema apaixonante e muito atual, um filme que esperamos obtenha o sucesso que merece. Excelente aqui nas midias, eqto espera LOAD, brinque de criar sua propria arvore na FLoresta! ...
                                                           
                                                                      http://www.taina3.com.br/

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

O Vazio Cultural # Ausencia da boa Musica brasileira

Carta Capital 6/2/13  www.cartacapital.com.br
O Vazio Cultural  (ou A imbecilizacao do Brasil):  Interessante materia de capa da Carta Capital desta semana. Uma imbecilizaçao do Brasil, que se acontece em varios segmentos de todo tipo de midia, no caso da musica, tem o agravante que é alem de tudo um entretenimento que é visto (e as vezes ouvido!) por milhares de pessoas... Nossa musica tem uma riqueza e diversidade unicas, reconhecida no mundo inteiro. No Brasil, as midias/gravadoras, produtores, politicos, empresarios, etc... parecem se esquecer da profunda influencia da musica sobre as pessoas, tanto individual como socialmente. 

"Quem tem musica tem vida interior

Que, ao lado dos sucessos do momento,  as pessoas possam ter acesso `a boa musica, que certamente ai contribuir - e muito - para diminuir a violencia e suicidio das drogas, com letras e musicas que digam mais sobre os reais valores de um ser humano, traga maior harmonia e cadencia de ritmo de vida      Alem de tudo, cultiva a  inteligencia, a arte, a cultura, o bom gosto, o divertimento e Beleza.
A rica diversidade da musica brasilaira nao tem o espaco que merece

(Quanto a n'os musicos, vamos seguir o exemplo da unida classe de cinema, teatro e TV, para que a boa musica tenha espaco e que possamos ter nossos direitos preservados perandte ECAD e suas associacoes, gravadoras, editoras, produtoras, radios, TVs, etc... que tanto lucram com a musica que fazemos e apresesentamos, e nao nos pagam nem perto do que deveriam. E que os governantes vissem que musicos tambem sao trabalhadores e nao um classe privilegiada de desocupados que vivem nas nuvens ou se embriagando com o sucesso futil, com afago paternalista dos poderosos ou esmolas de burocraticos projetos culturais em secretarias e ministerios despretigiado e de patrocinadores altamente incultos.                                                     Felizmente ha excessoes, e 'e nisso que colocamos nossa esperan'ca e nossos sonhos, capacidade que nos, verdadeiros artistas temos arraigados em n'os. Sonhos que sao o reflexo da alma brasileira de, um povo  que merece ouvir musica que ama.

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Texto de Thereza Collor # (sobre calheiros e outros cachoeiras...- comment)

.Carta aberta ao Senador Renan Calheiros                                                                                       Por Thereza Collor   -    Publicado por Mendonça Neto, Jornal Extra - Rio de Janeiro 

"Vida de gado. Povo marcado. Povo feliz". As vacas de Renan dão cria 24 h por dia. Haja capim e gente besta em Murici e em Alagoas! Uma qualidade eu admiro em você: o conhecimento da alma humana. Você sabe manipular as pessoas, as ambições, os pecados e as fraquezas.                                             Do menino ingênuo que eu fui buscar em Murici para ser deputado estadual em 1978 - que acreditava na pureza necessária de uma política de oposição dentro da ditadura militar - você, Renan Calheiros, construiu uma trajetória de causar inveja a todos os homens de bem que se acovardam e não aprendem nunca a ousar como os bandidos.                                                                                        Você é um homem ousado. Compreendeu, num determinado momento, que a vitória não pertence aos homens de bem, desarmados desta fúria do desatino, que é vencer a qualquer preço. E resolveu armar-se. Fosse qual fosse o preço, Renan Calheiros nunca mais seria o filho do Olavo, a degladiar-se com os poderosos Omena, na Usina São Simeão, em desigualdade de forças e de dinheiros.
Decidiu que não iria combatê-los de peito aberto, descobriria um atalho, um mil artifícios para vencê-los, e, quem sabe, um dia derrotaria todos eles, os emplumados almofadinhas que tinham empregados cujo serviço exclusivo era abanar, durante horas, um leque imenso sobre a mesa dos usineiros, para que os mosquitos de Murici(em Murici, até os mosquitos são vorazes) não mordessem a tez rósea de seus donos: Quem sabe, um dia, com a alavanca da política, não seria Renan Calheiros o dono único, coronel de porteira fechada, das terras e do engenho onde seu pai, humilde, costumava ir buscar o dinheiro da cana, para pagar a educação de seus filhos, e tirava o chapéu para os Omena, poderosos e perigosos.                                                                                                                                            Renan sonhava ser um _big shot_, a qualquer preço. Vendeu a alma, como o Fausto de Goethe, e pediu fama e riqueza, em troca.                                                                                                         Quando você e o então deputado Geraldo Bulhões, colegas de bancada de Fernando Collor, aproximaram-se dele e se aliaram, começou a ser Parido o novo Renan.
Há quem diga que você é um analfabeto de raro polimento, um intuitivo. Que nunca leu nenhum autor de economia, sociologia ou direito. Os seus colegas de Universidade diziam isso. Longe de ser um demérito, essa sua espessa ignorância literária faz sobressair, ainda mais, o seu talento de vencedor. Creio que foi a casa pobre, numa rua descalça de Murici, que forneceu a você o combustível do ódio à pobreza e o ser pobre. E Renan Calheiros decidiu que, se a sua política não serviria ao povo em nada, a ele próprio serviria em tudo. Haveria de ser recebido em palácios, em mansões de milionários, em Congressos estrangeiros, como um príncipe, e quando chegasse a esse ponto, todos os seus traumas banhados no rio Mundaú, seriam rebatizados em Fausto e opulência; "Lá terei a mulher que quero, na cama que escolherei. Serei amigo do Rei."                                                                                     Machado de Assis, por ingênuo, disse na boca de um dos seus personagens: "A alma terá, como a terra, uma túnica incorruptível." Mais adiante, porém, diante da inexorabilidade do destino do desonesto, ele advertia: "Suje-se, gordo! Quer sujar-se? Suje-se, gordo!"                                                                     Renan Calheiros, em 1986, foi eleito deputado federal pela segunda vez. Nesse mandato, nascia o Renan globalizado, gerente de resultados, ambição à larga, enterrando, pouco a pouco, todos os escrúpulos da consciência. No seu caso, nada sobrou do naufrágio das ilusões de moço!                          Nem a vergonha na cara. O usineiro João Lyra patrocinou essa sua campanha com US1.000.000. O dinheiro era entregue, em parcelas, ao seu motorista Milton, enquanto você esperava, bebericando, no antigo Hotel Luxor, av. Assis Chateaubriand, hoje Tribunal do Trabalho. E fez uma campanha rica e impressionante, porque entre seus eleitores havia pobres universitários comunistas e usineiros deslumbrados, a segui-lo nas estradas poeirentas das Alagoas, extasiados com a sua intrepidez em ganhar a qualquer preço. O destemor do alpinista, que ou chega ao topo da montanha - e é tudo seu, montanha e glória - ou morre. Ou como o jogador de pôquer, que blefa e não treme, que blefa rindo, e cujos olhos indecifráveis Intimidam o adversário. E joga tudo. E vence.
No blefe. Você, Renan não tem alma, só apetites, dizem.
E quem, na política brasileira, a tem? Quem, neste Planalto, centro das grandes picaretagens nacionais, atende no seu comportamento a razões e objetivos de interesse público? ACM, que, na iminência de ser cassado, escorregou pela porta da renúncia e foi reeleito como o grande coronel de uma Bahia paradoxal, que exibe talentos com a mesma sem-cerimônia com que cultiva corruptos?
José Sarney, que tomou carona com Carlos Lacerda, com Juscelino, e, agora, depois de ter apanhado uma tunda de você, virou seu pai-velho, passando-lhe a alquimia de 50 anos de malandragem?
Quem tem autoridade moral para lhe cobrar coerência de princípios?
O presidente Lula, que deu o golpe do operário, no dizer de
Brizola, e hoje hospeda no seu Ministério um office boy do próprio Brizola? Que taxou os aposentados, que não o eram, nem no Governo de Collor, e dobrou o Supremo Tribunal Federal?
No velho dizer dos canalhas, todos fazem isso, mentem, roubam, traem.
Assim, senador, você é apenas o mais esperto de todos, que, mesmo com fatos gritantes de improbidade, de desvio de conduta pública e privada, tem a quase unanimidade deste Senado de Quasímodos morais para blinda-lo. E um moço de aparência simplória, com um nome de pé de serra - Siba - é o camareiro de seu salvo-conduto para a impunidade, e fará de tudo para que a sua bandeira - absolver Renan no Conselho de Ética - consagre a sua carreira.  Não sei se este Siba é prefixo de sibarita, mas, como seu advogado in pectore, vida de rico ele terá garantida. Cabra bom de tarefa, olhem o jeito sestroso com que ele defende o chefe... É mais realista que o Rei. E do outro lado, o xerife da ditadura militar, que, desde logo, previne: quero absolver Renan.                                                                                                                                                   Que Corregedor !... Que Senado !... Vou reproduzir aqui o que você declarou possuir de bens em 2002 ao TRE. Confira, tem a sua assinatura:
1) Casa em Brasília, Lago Sul, R$ 800 mil,
2) Apartamento no edifício Tartana, Ponta Verde, R$ 700 mil,
3) Apartamento no Flat Alvorada, DF, de R$ 100 mil,
4) Casa na Barra de S Miguel de R$ 350 mil.
E SÓ.
Você não declarou nenhuma fazenda, nem uma cabeça de gado!!    Sem levar em conta que seu apartamento no Edifício Tartana vale, na realidade, mais de R$1 milhão, e sua casa na Barra de São Miguel, comprada de um comerciante farmacêutico, vale mais de R$ 2.000.000.                                    Só aí, Renan, você DECLARA POSSUIR UM PATRIMONIO DE CERCA DE R$ 5.000.000,00.                          Se você, em 24 anos de mandato, ganhou BRUTOS, R$ 2 milhoes, como comprou o resto? E as fazendas, e as rádios, tudo em nome de laranjas? Que herança moral você deixa para seus descendentes?
Você vai entrar na história de Alagoas como um político desonesto, sem escrúpulos e que trai até a família. Tem certeza de que vale a pena? Uma vez, há poucos anos, perguntei a você como estava o maior latifundiário de Murici. E você respondeu: "Não tenho uma só tarefa de terra. A vocação de agricultor da família é o Olavinho." É verdade, especialmente no verde das mesas de pôquer!O Brasil inteiro, em sua maioria, pede a sua cassação.                                                                              Dificilmente você será condenado. Em Brasília, são quase todos cúmplices.                                          Mas olhe no rosto das pessoas na rua, leia direito o que elas pensam, sinta o desprezo que os alagoanos de bem sentem por você e seu comportamento desonesto e mentiroso. Hoje perguntado, o povo fecharia o Congresso. Por causa de gente como você !
Por favor, divulguem pro Brasil inteiro pra ver se o Congresso cria vergonha na cara. Os alagoanos agradecem.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Música Brasileira no mundo #

Os Mutantes: a mais influente banda "cult"brasileira
 Vimos na imprensa e no site de Cinema http://www.ancine.gov.br/sala-imprensa/noticias/ancine-e-minist-rio-das-rela-es-exteriores-trar-o-curadores-de-festivais-inte sobre  o merecido apoio do Minc/Ancine ao Cinema nacional.                    "O projeto busca institucionalizar a apresentação da nossa produção aos curadores d 12 festivais criteriosamente escolhidos, garantindo que os filmes sejam conhecidos nas melhores condições de projeção. A partir de março deste ano, serão trazidos ao Rio de Janeiro membros do conselho curador dos festivais de Cannes, Veneza, Berlim, Toronto, Sundance, Roterdã, Locarno, San Sebastián, IDFA (Amsterdã), Xangai, BAFICI (Buenos Aires) e Roma. Durante quatro dias, os curadores terão a oportunidade de assistir, em sala de cinema, a um conjunto de filmes nacionais recém finalizados ou em fase de finalização."        Otima iniciativa, parabens à bem articulada classe do pessoal do Cinema!


Tropicalismo: Caetano, Gil,Mutantes
14 Bis: 30 anos de banda, com show por todo o país
Mas vem uma  pergunta: e nossa Musica? Em sua sua imensa diversidade  - desde bossa-nova, tropicalismo, clube da esquina, metal, musica sertanja boa, frevo, bandas de prestigio internacional, etc... - uma antropagia musical fantastica. Como se pode ver nas fotos,  Os Mutantes sao 'cult' em Londres, e tem ate (ex)-Ministro aí na foto do Tropicalismo - grande musico e compositor, na verdade. Pena que parece que de concreto, nada para nossa musica brasileira, nem as gravadoras, nem produtores e muito menos Min. da Cultura. A nao ser às vezes, a grupos privilegiados, mas sem mostrar a grande riqueza e pluralidade de nossa música, reverenciada e ouvida em todo o mundo.

   


legenda


quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Dia da Música - a paisagem sonora do mundo # 22-11-12


  

Hoje, dia da Música, me deparei por “coincidencia” com um livro: A Paisagem sonora do mundo Mostrando o Universo sonoro, desde o som de vulcoes, cachoeiras e do vento, canto dos passaros, voz humana, as flautas e harpas e tambores (certamente os primeiros instrumentos musicais), chegando a conjuntos de varios instrumentos, seja uma orquestra, uma banda de rock ou os sintetizadores virtuais da mais recente tecnologia.
O que é Musica? Arte, ciencia, entretenimiento, linguagem, simbolismo espiritual e ritualistico (em religioes ou em multidão de publico que se congrega em “tribos” diversas), paisagem sonora para dar ‘clima’ a filmes, dvds e novelas, diversao para o intelecto (música “erudita”) ou acompanhanto essencial para a dança em  modalidades, desde o ballet, o forró, a valsa, o rocknroll….
Uma coisa é certa: a Musica tem de tudo isto um pouco, e muito mais… tentar defini-la é qse impossivel. Vamos nos ater a uma frase de um grande músico do sec XX, Stravinsky: A Musica expressa a si mesma.

Falar sobre a historia dos que fizeram música é uma tarefa quase tao difícil quanto! Ainda mais, tanto por nao contarmos sempre com informacoes precisas (a Historia em  Geral se refere mais a reis, batalhas, poderosos, revolucionarios politico sociais, e reserva pouco espaço aos artistas, anonimos ou nao), como por citar alguns nomes, vai muito do gosto pessoal de cada um. Mas com o conhecimento que tenho e com o muito que aprendi com tantos Mestres de Musica, livros, partituras, vivencia musical e contato com gente que ama Musica, independente de ser conhecido ou nao, me faz querer compartilhar isto com voces.

Podemos, de maneira geral, partir da música desde os primordios a quenos referimos acima: a voz humana, os primeiros instrumentos, passando seculos depois para o canto gregoriiano, advento do cantar avarias vozes, cerca de 1000 anos atrás, quando tb foi codificada a escrita musical. O advento de uma polifonida primitiva (cantar varias vozes ou ‘melodias’ diferentes ao mesmo tempo), seja na camada Escola de Notre Dame (surgiu junto com a cosntrucao desta catedral por volta do sec XII, em Paris), precedida das diafonias (2 vozes) Hildergard von Bingen (confira seu CD Vision), um espirito iluminado e profetico, e certamente a maior compositora mulher de toda Historia. Chegando à Renascença, quando a descoberta do Novo Mundo trouxe uma incalculave riqueza nao so material como de conhecimentos para a música ocidental, e a música viveu uma epoca aurea, assim como as outras artes. Impossivel destacar algum nome entre tantos, a nao ser talvez, Claudio Monteverdi , uma das figuras mais lapidares da Música - a pesar de nao ser tao conhecido do grande publico. Com um dominio perfecto das praticas da música anterior, ou seja, da Idade Media e inirio da Renascença, pode ser considerado o inicio da música atual: Escreveu uma das primeiras operas de sucesso, praticamente inventou a orquestra moderna, que realçavam seu inovativo e maravilloso modo de escrever melodias acompanhadas de harmonia - ja anticipando o maravilloso uso que fariam disso os compositores do Barroco.


O maior dos intrumentos: Pipe Organ

Entre estes se destaca BACH, por muitos considerados O Pai da Musica, o maior organista de todos os tempos (foto). Sua obra é como que um resumo do que se fez em seculos de música antes dele, apontantando para o futuro de uma maneira tao ampla, como talvez nenhum outro compositor. Suas músicas sao objeto de estudo, de arrnajos para bandas de jazz, para orquestracoes modernas, para se transformarem e Ave Marias ou em cancoes populares, e têm, junto com uma precisao arquitectónica e contrapontistica quase matematica, uma inspiração que soma o sentido estructural dos mestres a lemas, a melodia italiana, a plasticidade da música francesa e a nobre elegancia da música dos ingleses. No classicismo, a figura central é o individualismo de Beethoven, onde a música ganhou uma profundidade e dimensao humana sem precedentes. O Romantismo abriu as portas nao so para as varias influencias nacionais que tanto contribuiriam para a música nos seculos seguintes (Dvorak, Chopin, Schumann, Tchaikovsky… Debussy, Villa Lobos, Gershwin….) como tambem apontou para a desagragaçao do sistema tonal, com o surgimiento do atonalismo e outras ideias geniais mas que nao conseguiram realizar músicas de valor perene para se subir, talvzes pelo excesso de informacoes novas (ausencia de melodia/melodia/ritmos traicionáis, serialismo, etc etc… complicado para a maioria).


A figura central em todo este periodos foi Wagner, um dos genios mais controvertidos - e porsso tao idolatrado e atacado de maneira tao controversia. Na minha opiniao, foi quem, ao compor operas de horas de duração, acabou antecipando o advento de outra arte, o Cinema: úsica misturada a imagens em movimiento. Se baseando em temas arcaicos da mitologia dos povos nordicos, sua música tem um que de medieval, junto com inovacoes em harmonia, orquestracoes e uma genialidade musical impar. Esqueçam o filosofo, escritor, historiador, critico, politico, etc,, ate o compositorde arias, musicas cantadas, e marchar nupciais que nada significam em sua obra:  na verdade Wagner foi o musico genial que incormporou 'a Musica, como nenhum outro, a sensualidade exuberante e o clima de mitos, misterios e inconsciente coletivo. Com um  rica textura colorida orquestral,  em composicoes altamente complexas e belas, talvez seja o ultimo grade Mestre cuja música irá se perpetuar para sempre.

E no seculo XX? Eu resumiria em um  nome: The Beatles.

The Beatles
Para mim a soma de talentos musicais, compositores, cantores e criadores de cancoes de inesquecivel beleza e vitalidade, junto com o telento de George Martin, maestro/productor/arranjador, que somos seu conhecimento de música erudita, ao da moderna tecnologia da época para produzir um conjunto de gravacoes que ate hoje, 50 anos depois, ainda sao um marco na música popular de qualidade no mundo todo. Influenciaram a todos nós que fazemos musica popular de qualidade, e temos certezsa que serão também, importante influencia sobre as geracoes do futuro. Desde seus primeiros shows, mostraram que é possivel ser grande compositores de cancoes memoraveis e  de qualidade, cantando, tocando e se apresentando para multidoes, sem nunca deixar que dinheiro e o marketing fossem mais importantes que a Musica fossem mais importantes. Pararam de se apresentar ao vivo, e no estudio trouxeram para milhoes de pessoas, as conquistas de musica concreta, de musica eletronica e tantas outras conquistas de vanguarda do iunicio do seculo, ao lado da influencia do ritmo, do blues, do country, da tradicao inglesa, da e as belas trilhas de cinema ou de conjuntos para embalar danças e a energia pulsante do rocknroll .
E que todos estes mestres e tantos outros impossiveis de serem sembrados em um artigo tao curto como este, que sejam eles a inspirçãao de todos que amam esta Aete singular, capaz de “extasiar a alma humana”, como dizia Shakespeare.
Todos nós, musicos e apenas amantes desta Arte, sabemos que atraves de UMA imaginaria “Catedral de Cristal” pessoas que nunca se conheceram, separadas por Tempo e Espaço, se encontram neste Universo que é unico e sagrado, contagiante e magico: Musica.









sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Brasília não é corrupta e tem a cara do Brasil #


Tenho paíxões em Brasilia, uma cidade moderna, com gente do Brasil inteiro, e que sempre deu muito valor à Arquitetura, artes visuais  e à Música,  erudita e popular - nós do 14 Bis sempre temos um grande publico por la’. Porisso achei interessante leste texto hoje no Yahoo, que transcrevo para voces, junto a comentarios de leitores:

Políticos, corrupção e CPIs se tornaram símbolo de Brasília (Beto Barata/Estadão Conteúdo)Em meio a casos de mensalão, Carlinhos Cachoeira, CPIs e tantos outros escândalos, os brasileiros passaram a classificar Brasília como uma cidade corrupta. Vocês não poderiam estar mais errados.O Brasil se acostumou a acreditar que Brasília é a Esplanada dos Ministérios e só. Ledo engano. Brasília não é só política. Existe uma bela cidade além dos prédios governamentais que as TVs mostram. Talvez Brasília seja a maior vítima do povo brasileiro. Sim, vocês do Brasil afora dão muitos motivos para Brasília odiar vocês, (pelo menos mais de 500 motivos a cada 4 anos).

Mas vamos apresentar uma Brasília que ainda não é conhecida dos brasileiros, talvez assim você possa vê-la sem achar que ela é o"demônio que veio criar impostos para você pagar".

A Ponte JK é uma das atrações da cidade (Foto: Roosevelt Cassio/Estadão Conteúdo).  Afastando-se um pouco do Congresso Nacional você irá encontrar a ponte mais bela do mundo. Exagero? Pode ser. Mas essa mesma opinião foi compartilhada pela Engineering Society of the State of Pennsylvania (Sociedade de Engenharia do Estado da Pennsylvânia - EUA), que classificou a Ponte JK, como a mais bonita do planeta.
Inaugurada em 2002, a Ponte Juscelino Kubitschek, ou simplesmente Ponte JK, fica sobre o Lago Paranoá, que embora apresente uma beleza natural, foi criado pelo homem. Sim, o Lago Paranoá não é obra da natureza, é obra do homem. Hoje ele tem o 3º maior parque náutico do país, possui uma usina hidrelétrica e até jacaré já andou aparecendo por lá.
Mas essa outra Brasília, desconhecida por muitos, não se limita apenas à Ponte JK e ao Lago Paranoá. Brasília é a terra do basquete. 
Brasília não tem esquinas. Os prédios não têm cercas, nem muros. Em cada espaço entre um prédio e outro há inúmeras árvores, que às vezes até parecem um parque. Talvez por isso Brasília tenha se tornado a primeira cidade da era moderna no mundo a ter o título de Patrimônio Cultural da Humanidade.
O Brasil se encontra em Brasília; quase 50% dos moradores da cidade nasceram em outras regiões do país e é essa mistura que faz de Brasília a cidade com a cara e o DNA do Brasil. Todas as culturas do país se misturaram para dar vida à cultura da cidade.


                                    Pietá de Michelangelo (replica exata -  Catedral de Brasilia

Esta replica da Pietà foi feita por um artista escolhido pelo Vaticano que a cedeu para ser estudada e copiada milimetricamente exata num trabalho de 3 anos. Foi a primeira e tvz a unica vez que isto aconteceu. É de uma beleza incrivel e me encantou mais ainda estar em outro contexto, ou seja, numa catedral tao luminosa quanto a de Brasilia. Se a catedral nao tem a obra de arte que é a Musica (lamentavelmente nao tem Orgao de tubo!!) tem uma escultura de um outro Mestre tao admiravel quanto Bach.


Existe uma Brasília além do Congresso Nacional, e é lá que vive um povo alegre, que assim como a maioria dos brasileiros, enfrentam inúmeros problemas, que pegam ônibus lotado, que sofrem com as falhas na saúde pública e assim como meros mortais, acordam cedo para ir trabalhar e trabalham o dia todo, a semana toda.
Brasília tem de tudo, tem cachoeiras, tem cavernas (sim, mais de 80), tem rock, tem reggae, sertanejo, samba, pagode, tem uma bela orquestra sinfônica, tem a maior orquestra de cigarras do mundo (dedução meramente empírica), tem a mais famosa Cia de teatro de comédia (Os Melhores do Mundo), tem um dos maiores festivais de cinema do Brasil e muitos outros atrativos. Tem pessoas divertidas, alegres, batalhadoras e, acima de tudo, o que mais existe em Brasília são pessoas honestas. E essas pessoas são a cara do Brasil.

Algumas frase nos comentarios (no Yahoo)

- Dos 513 deputados federais, 70 vêm de SP, 53 do MG, 46 RJ ... e apenas 8 de Brasília.
- Brasilia não merece essa cambada de politicos quadrilheiros ,ladrões que se implantou ai     no Planalto,infelismente fical dificil não associar uma coisa a outra.
- Se formos analisar pela ótica de alguns aqui, Brasília é sinônimo de corrupção, Rio de Janneiro sinônimo de tráfico de drogas e bandidagem, São Paulo sinônimo de poluição, Minas de cima-do-muro, o Sul de frieza e rascismo, o Nordeste de pobreza, a região Norte é... o que? existe região Norte?
Vamos deixar de hipocrisia. Todo lugar tem pontos negativos e positivos….vamos olhar mais esses, que fica mais evidente  o que nao presta….
A MAIORIA DOS POLITICOS QUE LA ESTAO, SAO DE OUTROS ESTADOS, E OS ELEITORES QUE OS CONDUZIRAM A BRASILIA, ESTAO ESPALHADOS POR TODO O BRASIL!!!!!!! BRASILIA E LINDA E OS BRASILIENSES MUITO HOSPITALEIROS!!!!!